Voltar > Envio de cobranças: como reduzir a inadimplência sem desgastar o relacionamento com o cliente?

Independentemente de qual seja o porte da empresa ou seu segmento de atuação no mercado, o fato é que qualquer negócio está sujeito a lidar com a inadimplência de seus clientes. Por isso, é muito importante saber como realizar o envio de cobranças.

No entanto, essa tarefa é um verdadeiro desafio e precisa ser realizada com cuidado, pois a relação com o cliente pode ser afetada quando o gestor não sabe como cobrar de forma adequada. Afinal, existem inúmeros motivos que podem levar uma pessoa a atrasar suas contas.

Neste artigo, mostraremos tudo o que você precisa saber para fazer o envio de cobranças e reduzir a taxa de inadimplência sem desgastar o relacionamento com seu cliente. Quer saber mais? Então continue a leitura do artigo para conferir!

O que é inadimplência?

De forma simplificada, inadimplência consiste no não pagamento de um determinado encargo financeiro dentro de uma data de vencimento preestabelecida. É muito comum que as pessoas confundam os termos “inadimplente” com “endividado”, mas existe uma grande diferença entre as duas categorias.

A pessoa endividada é aquela que tem diversos valores em aberto, necessitando de pagamento, porém, os pagamentos são realizados dentro das respectivas datas de vencimento de cada título. Já o inadimplente é aquele que não realiza o pagamento de suas dívidas dentro do prazo.

Entender essa diferença é fundamental, pois o indivíduo com dívidas ainda pode ter credibilidade financeira perante os órgãos de proteção ao crédito, já o inadimplente, não — ele é encarado como um mau pagador e considerado incapaz de honrar com seus compromissos.

Como evitar a inadimplência?

Existem algumas práticas que toda empresa deve adotar para reduzir a taxa de inadimplência de seus clientes e evitar problemas de rentabilidade. Primeiramente, é necessário ter uma rígida política de controle financeiro. Afinal, nenhuma ação deve ser executada em um âmbito em que os números não são precisos, concorda?

Deve-se evitar a liberação de muitas concessões, pois a palavra-chave é “controle”. Tendo isso em mente, acompanhe algumas práticas para minimizar os riscos de lidar com clientes inadimplentes.

Faça análises de crédito

Sem dúvidas, esse é o ponto de partida para transações comerciais com valores altos, cobranças de mensalidade e divisão de pagamento em parcelas. A análise de crédito permite ao estabelecimento saber como está a situação financeira do consumidor, mostrando se existe algum débito em aberto com outra instituição, se seu nome está negativado junto ao SPC ou SERASA, ou se existem protestos.

Com base nas informações obtidas na análise, fica a critério da empresa continuar ou não a negociação e em quais condições de pagamento.

Valorize os clientes bons pagadores

Principalmente pelo fato de a inadimplência ser uma realidade presente em nosso país, você deve valorizar os clientes que honram com seus compromissos em dia. Considere oferecer maior flexibilidade nas formas de pagamento e, até mesmo, descontos para pagamentos realizados com antecedência ao prazo de vencimento.

Emita nota fiscal

Não emitir nota fiscal não apenas é crime e pode levar o empreendedor a responder judicialmente, como também deixa a empresa sem qualquer amparo provido pela lei.

O que queremos dizer é que, sem a nota fiscal, não existe nenhuma prova de que houve uma negociação financeira e, então, não pode ocorrer qualquer auxílio da lei perante uma situação de inadimplência.

Proponha acordos

Assim como você quer receber, o cliente também tem interesse em pagar, já que ninguém gosta de ter o nome negativado e perder todas as possibilidades de obter crédito em transações financeiras, não é verdade?

Entretanto, podem ocorrer motivos que impeçam o cliente de realizar o pagamento à vista. Sendo assim, propor acordos pode ser a melhor estratégia para evitar a inadimplência. Porém, vale ressaltar que é preciso ter cuidado ao oferecer concessões em um acordo, pois isso pode incentivar a prática.

Implemente um sistema de cobrança automatizado

Hoje em dia, existem inúmeros softwares e soluções tecnológicas para automatizar a cobrança de sua empresa, tornando os processos de envio de cobranças mais ágeis e seguros e evitando que clientes sejam “esquecidos”.

Esse tipo de sistema emite alertas, por exemplo, avisando quando o prazo de vencimento de um boleto está chegando ao fim.

Quais são as principais formas de envio de cobranças?

Boletos

Boletos são uma das formas mais versáteis para se realizar o envio de cobranças, além de evitarem desgaste com os clientes, já que são emitidos automaticamente pelo sistema e enviados ao e-mail de cada consumidor.

Caso seja mais adequado ao seu perfil de cliente, é possível também gerar um documento em PDF, imprimir o boleto e enviar ao endereço do cliente ou entregar pessoalmente.

Cobrança digital

É o tipo de cobrança que pode ser realizada tanto por e-mail quanto pela integração de um sistema de automação financeira. O fato é que os consumidores receberão documentos digitais que podem ser pagos em instituições financeiras, caixas eletrônicos ou, até mesmo, por meio do serviço de Internet Banking, no computador ou smartphone.

A segurança e a versatilidade proporcionadas por esse meio de envio de cobrança geram credibilidade à empresa e ajudam a reduzir a taxa de inadimplência, considerando a popularização do uso de Internet e dispositivos móveis de hoje em dia.

Envio de SMS

Para finalizarmos o conteúdo de hoje, vale lembrar que uma das formas muito utilizadas para envio de cobranças e que também pode ser integrada a um sistema financeiro é o SMS.

As pessoas estão cada vez mais conectadas e com rotinas bastante corridas. Isso significa que, ao mesmo tempo em que elas podem esquecer de realizar um pagamento, existem diversos recursos para alertá-las a respeito de seus compromissos.

Dado esse contexto, você pode emitir não apenas alertas, mas também as próprias cobranças via SMS. Caso o cliente tenha perdido o arquivo, é possível enviar, até mesmo, a segunda via atualizada, caso existam juros.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como reduzir a inadimplência fazendo o envio de cobranças sem desgastar o relacionamento com o cliente? Quer compartilhar a sua experiência sobre o assunto conosco? Então, aproveite os comentários para deixar a sua opinião!