Voltar > Entenda a rotina de quem trabalha com viagens corporativas

Em uma empresa séria e consolidada no mercado, tudo deve ser muito bem organizado e planejado. Entre as inúmeras coisas que precisam ter um planejamento minucioso e repleto de cautela são as viagens corporativas. As viagens de negócios são necessárias muitas vezes para poder estabelecer novas parcerias, criar oportunidades, expandir a companhia e treinar os funcionários.

Em outras palavras, elas têm uma importância enorme e ocupam uma posição bastante estratégica. No entanto, obviamente têm um custo e se não houver uma boa gestão dessas viagens, onera-se o caixa da instituição.

Começaremos esse artigo explicando brevemente a situação atual do mercado. Depois, descreveremos a importância dos gestores de viagens. Por fim, forneceremos uma previsão do mercado, ressaltando o otimismo dominante apresentado. Acompanhe!

A situação atual do mercado de viagens corporativas

O cenário atual no Brasil e no mundo é de crise econômica e financeira. Salvo algumas exceções, muitas empresas têm passado por sérias dificuldades. Até mesmo aquelas que estão em boas condições devem encontrar soluções criativas para evitar problemas e prejuízos.

O que isso tudo significa? Isso quer dizer que é um momento de arrocho, de contenção de gastos e de diminuição de custos. Ter de reduzir de forma expressiva as despesas sem perder o alto desempenho e performance na execução das atividades, além da qualidade dos produtos e serviços comercializados é um verdadeiro desafio.

O orçamento disponível em períodos assim costuma ser mais apertado e enxuto. Oras, quando são necessários alguns cortes no orçamento, geralmente se pensa naquilo que teoricamente não é considerado tão prioritário, como as viagens corporativas, por exemplo.

Devido à instabilidade no campo da política, a economia também tem apresentado índices flutuantes, gerando incertezas e medos e, portanto, inibindo que haja uma quantidade maior de viagens de negócios.

Nesses últimos 2 anos, os índices a respeito do segmento de viagens corporativas sofreram uma queda média de aproximadamente 0,5%, pelas razões já elencadas acima. Isso evidencia e comprova a reação de retração que as empresas brasileiras tiveram nesse aspecto.

Em 2017, as coisas começaram a mudar um pouco. Houve um crescimento significativo do setor aéreo internacional e as viagens corporativas para o exterior tiveram um aumento considerável.

A demanda por viagens corporativas têm começado a apresentar um aumento, indício dos reflexos de uma melhora na economia e nas perspectivas futuras criadas pelos empresários.

A importância dos gestores de viagens

Independentemente do cenário financeiro e econômico de nosso país, o fato é que as viagens corporativas podem e devem acontecer. Mesmo que se reduza o número de viagens com o objetivo de reduzir os custos, uma porção mínima delas deve existir para assegurar o bom funcionamento do seu negócio.

Nesse sentido, é fundamental que possa se contar com os serviços de gestores de viagens. Quando pronunciamos o termo “gestor de viagens”, a primeira coisa que nos salta a mente é uma pessoa cujo papel é ordenar os fluxos de deslocamentos dos sujeitos que viajam frequentemente para resolver questões de negócios.

Mas essa não é a sua única função. Ele possui uma série imensa de responsabilidades e possui uma importância estratégica, ajudando a impulsionar o andamento e o sucesso das atividades.

Um dos pontos que faz do gestor de viagens alguém tão importante é que ele se preocupa bastante com a segurança do funcionário que viajará e com a eficiência de cada viagem realizada.

O gestor, como parte de sua missão junto da empresa, é conseguir adequar o orçamento da companhia às necessidades requeridas de cada viagem. Em outras palavras, ele é capaz de fazer mais com menos, ajudando a diminuir os gastos.

Ele negocia os preços junto aos fornecedores, com o objetivo de alcançar custos mais viáveis. Além disso, antes, durante e depois da viagem, ele efetua um controle preciso e detalhado, tomando conta das despesas de forma inteligente e proativa.

Além de tudo isso, é essencial para a organização no que se refere às viagens de negócios, pois ficará a seu cargo prevenir e solucionar quaisquer problemas que possam vir a surgir durante o andamento delas.

A previsão do mercado sobre as viagens corporativas

A previsão do mercado a respeito das viagens corporativas para o decorrer do ano de 2018 são as mais otimistas possíveis. A despeito da situação crítica alcançada nos anos anteriores, a previsão é que as coisas melhores de forma expressiva nesse segmento.

Algumas pesquisas realizadas pelo TMG (Travel Manager Group), tornou claro que vários gestores de viagens têm a forte expectativa de que haverá estabilidades nas despesas de viagens corporativas para esse ano.

Uma das razões apontadas para isso é de que as organizações estão aprendendo a lidar com os cenários da forma que eles se apresentam e encontram soluções criativas para se desvencilhar de todos os problemas, conflitos e tensões causados no ambiente da política e economia, driblando possíveis crises.

Ou seja, as organizações e todo o setor econômico está encontrando meios de se distanciar mais do âmbito político e sua esfera de influência. Para elas e seus respectivos gestores de viagens, as condições se tornarão mais favoráveis e o consumo aumentará de forma satisfatória.

Espera-se um contingente maior de viagens corporativas. Isso, no entanto, não se insere em um contexto no qual há uma verba maior para ser dispensada. Nesse contexto, os gestores de viagens precisarão saber fazer um planejamento mais apurado, aproveitando ao máximo os recursos disponíveis e com uma avaliação minuciosa nessa conjuntura.

O otimismo dominante no mercado de viagens corporativas

Mesmo em um momento político ainda bastante delicado, os sinais mais positivos assinalados pela economia mostrando um aumento considerável em comparação com 2015 e 2016. O processo lento, mas consistente dessa retomada do fôlego comercial após a crise econômica, deve legitimar o otimismo dos gestores.

Vale ressaltar, também, que a grande maioria desses gestores também acredita que os custos inerentes às viagens corporativas podem de fato se reduzir ou, pelo menos, se manter estáveis.

Percebeu a importância de um gestor e como as viagens corporativas tendem a ter um desenvolvimento ainda maior nos próximos anos? A partir das informações contidas neste artigo, você continuará a expansão dos seus negócios sem abdicar de setores importantes para o crescimento de sua empresa. 

Precisa pensar em estratégias para ampliar os resultados das viagens corporativas? Então conheça os principais benefícios da locação de carros para viagens corporativas.