Voltar > Cuidado! Entenda as consequências que o não pagamento de contas pode trazer para a sua empresa

Pagar contas é uma tarefa que não agrada a ninguém, mas não ter o controle das contas a pagar pode trazer consequências ainda mais desagradáveis, não é verdade?

Variando entre cobrança de juros, limitações de crédito e, até mesmo, penhora de bens, o fato é que tanto no papel de pessoa física quanto jurídica, estamos vulneráveis às responsabilidades da inadimplência.

Como empresa, uma das maiores cargas de custos está associada aos tributos que o negócio deve pagar ao governo todos os meses. O não pagamento desses impostos é enquadrado como sonegação fiscal e pode resultar em ações judiciais e responsabilização criminal.

Por isso, no artigo de hoje mostraremos as consequências do não pagamento das dívidas de sua empresa e como a eficiência no controle de contas a pagar se enquadra nesse contexto. Continue a leitura para conferir!

Inclusão nos órgãos de proteção ao crédito

Uma das primeiras medidas tomadas contra a inadimplência é a inclusão do nome da empresa nos bancos de dados de órgãos de proteção ao crédito, como o SCPC e Serasa Experian.

Ao atrasar o prazo do pagamento de um boleto, por exemplo, a empresa pode ter o seu nome sujo já no dia seguinte, tendo que entrar em contato com o órgão em que está cadastrada para pagar a dívida e resolver a sua situação.

Lembrando que a empresa deve receber uma notificação sobre a sua pendência em um prazo de, pelo menos, dez dias de antecedência à inclusão de seu nome no cadastro, contando a partir da data de envio, para que ela pague o que deve.

Somente após esse prazo, segundo o Código de Defesa do Consumidor, é que o nome do empreendimento pode constar nos cadastros de inadimplência, ficando disponível para consulta pública. A inclusão nesses arquivos também é conhecida como negativação do nome.

Restrição ao direito de crédito

Um dos problemas de não se realizar um controle de contas a pagar de maneira eficiente é o atraso que, consequentemente, pode gerar a negativação do nome, como foi dito no tópico anterior. Mas, na prática, qual seria o efeito dessa restrição?

Ao ter o CNPJ incluso em um cadastro de proteção ao crédito, a empresa enfrentará sérias dificuldades e restrições, independentemente de ter tido um ótimo histórico financeiro nos últimos anos.

A partir do momento em que o nome do empreendimento é incluído no SCPC e no Serasa, subentende-se que o empreendedor é um mau pagador e ele terá limitação em transações de solicitação de crédito, como:

  • pedir empréstimos;
  • realizar financiamentos;
  • abrir contas em instituições bancárias;
  • alugar imóveis;
  • retirar cheques;
  • fazer compras a prazo.

Para reverter essa situação inconveniente, é preciso pagar a dívida e comunicar os órgãos de proteção ao crédito. Após isso, o CNPJ da empresa é retirado automaticamente dos bancos de dados em um período de três a cinco dias.

Pagamento de juros

Seja por não contar com um sistema tecnológico para fazer a sua gestão financeira e o controle de contas a pagar, seja por simples descuido, o fato é que grande parte dos empreendedores brasileiros gastam mais do que deveriam em suas dívidas e impostos por causa do mau hábito de atrasar os pagamentos.

Considerando que a carga tributária do Brasil é uma das mais altas do mundo, deve-se evitar ao máximo o pagamento com atraso, já que as alíquotas de juros e multas que incidem sobre faturas atrasadas podem gerar custos exponenciais ao negócio.

É importante evitar não somente os juros moratórios, mas também os compensatórios, que são aqueles que a empresa paga quando o tempo de atraso dura um mês ou mais. A alíquota dos juros compensatórios pode variar de acordo com o tipo do contrato e natureza da conta.

Vale ressaltar, ainda, que além dos juros moratórios e compensatórios, também podem existir cláusulas nos contratos que permitem a penalização em sanções mais avançadas, como a suspensão de um serviço ou uma indenização.

Ações judiciais e confisco de bens

Certamente, as ações judiciais são as consequências mais graves que o empreendedor pode sofrer por não quitar as suas contas em dia. Geralmente, esse recurso é utilizado quando o cadastro nos bancos de proteção ao crédito não obteve resultados positivos, ou seja, quando a empresa insiste em não pagar o que deve.

Ao perder uma ação judicial, a organização pode ter as suas contas bloqueadas por ordem superior e, dependendo do caso, ter os seus bens penhorados para pagar o valor da dívida.

Por isso, manter o fluxo de caixa da empresa positivo e cumprir com as suas obrigações fiscais e financeiras é um pré-requisito para ser um bom gestor empresarial.

Suspensão de serviços

Para finalizarmos o artigo de hoje, vale citar que uma das consequências da ineficiência do controle de contas a pagar e da inadimplência é a suspensão de serviços, como:

  • fornecimento de energia elétrica;
  • fornecimento de água;
  • serviços de telefonia fixa, móvel e internet;
  • televisão por assinatura;
  • gás encanado.

A suspensão de serviços básicos, como água, luz e gás, deve ser realizada após 90 dias de atraso em seus pagamentos. Além disso, a prestadora deve enviar uma notificação ao consumidor com pelo menos 15 dias de antecedência à data do corte.

Já as contas de serviços considerados não essenciais, como televisão por assinatura, internet, telefone fixo e móvel, contam com prazos diferentes, podendo ser suspensos temporariamente depois de 30 dias de atraso. Após 90 dias a prestadora tem o direito de rescindir o contrato.

Além disso, no caso de serviços de telefonia fixa e móvel, a empresa pode ter o direito de realizar ligações bloqueado após 15 dias de atraso, mas permanecendo com a garantia de receber chamadas.

É claro que isso deve ser evitado, pois uma empresa que não possui um bom controle de contas a pagar e, por conta disso, fica sem internet e telefone, está fadada a sofrer um enorme acúmulo de processos, além de grandes defasagens em sua gestão.

Agora que você já conhece as principais consequências que o não pagamento de contas pode trazer à sua empresa, compartilhe este conteúdo com os seus amigos e familiares nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.